terça-feira, 21 de julho de 2009

Providência

A vida dá voltas e voltas, acabando por regressar a um pequeno trilho que inevitavelmente leva aos mesmos erros de sempre, cometidos vezes e vezes sem conta, mesmo quando não temos noção daquilo que fazemos. Será mesmo assim? Seremos nós meras marionetas no interminável vazio do Universo ou, pelo contrário, podemos fazer a diferença?


Pode um Homem mudar o seu destino?
Um Homem faz o que pode até que o seu destino lhe seja revelado.

Acredito que temos um caminho relativamente predefinido, que temos as nossas opções, as nossas escolhas, mas que todas levam a essa tal rota pessoal.

Confesso que ainda não encontrei o meu destino, tive passos iluminados de certezas, tive espelhos manchados de sangue disfarçados de pesadelos, tive ruas desertas onde não consegui entrar, tive bilhetes para a vida e rasguei-os descontraidamente sob o olhar atento da lua cheia, mas nunca perdi a convicção de que há algo reservado para mim.

Eu navegarei ao sabor do vento e confiarei na Providência...

2 comentários:

Carla Sousa disse...

A minha experiência de vida faz-me acreditar que nada acontece por acaso e que cada um de nós já nasce com o seu destino traçado.

É verdade que temos sempre opção de escolha, fazer ou não, ir ou não, aceitar ou não..., mas o que nos leva a optar por uma e não outra.

Falar acerca de destino é um tema que faz correr muita tinta, muito há para dizer, mas poucas serão as convicções do que se diz, haverá sempre um 'SE'

Parabéns pelo blogue

Xuxy disse...

Eu nunca acreditei em coincidências, mas sim em sinais que nos tentam demonstrar o caminho.
Acredito que exista um caminho certo que normalmente costuma ser o mais difícil, tornando-se mais fácil acomodar-nos.
Existe um caminho certo para cada um, mas temos a escolha de o percorrer ou de o evitar.

Bjs**