quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Crónicas II

Quando uma nuvem passou por cima de si, os seus olhos esbugalhados viajaram naquela massa de algodão e sentiu o seu corpo elevar-se no céu em direcção ao que, tantas vezes, tinha sonhado.
Olhou para o relógio e testemunhou o leve abrandamento dos ponteiros até que num dado momento pararam completamente; olhou em volta, as suas vizinhas de formas extravagantes não se moviam, mas o vento continuava a ondular o seu cabelo e as asas da magia branca batiam como águias aladas perscrutando, do majestoso planalto, todo o mundo inferior.

Era como se ele fosse só seu, como se ele fosse aquele olhar, como se de um momento para o outro, a vida à sua volta se tivesse extinguido e apenas ele continuasse vivo, num quadro petrificado de universalidade.
Estendeu as mãos, olhou para os calos, analisou as pequenas cicatrizes que lhe decoravam a pele e, tal epifânia divina, percebeu que quem estava parado era ele, que as formigas continuavam a abastecer-se, que as aves continuavam a planar, mas que ele, homem, apenas e só homem, estava estacado, estagnado num enorme vórtex de inaptidão.
O sonho não se tinha tornado realidade, era uma máscara de uma fantasia bem distinta, mas que não deixava de o atormentar, tão sorrateiramente quanto um felino, todos os dias da sua existência.
Tinha chegado ao derradeiro momento, momento esse que lhe iria pautar o caminho a seguir, o da perdição ou o da salvação. Qual iria ele escolher? Facilidade ou felicidade?
Sentou-se por entre a neblina que lhe ocupava a mente e reflectiu até chegar a uma resolução, que irremediavelmente era definitiva.

10 comentários:

Xuxy disse...

A facilidade não costuma ser o melhor caminho...A felicidade costuma sempre trazer mais dificuldade, mas sempre é mais compensador!

Bjs*

Xuxy disse...

tens um selo no meu blog

Bjs

Maria Ribeiro disse...

Bruce:tudo no teu texto nos conduz ao sonho, meu amigo. Lembras-te daquele poema de FERNANDO PESSOA, "O QUINTO IMPÉRIO", em que ele afirma:"coiyado de quem fica emcasa/contente com o seu lar.../...?É uma forma de dizer "Pobre de quem não sonha... É claro que o sonho nos atormenta, at+e sermos capazes de deitar "a mão À bola..."
BEIJITO DE LUSIBERO

Paulo disse...

Excelente... a pedir continuação. Parabéns.

Austeriana disse...

Belíssimo post. Estou como o Paulo: Continuação, sim?
Um beijinho.

Helinha disse...

Hummm...

Adoro crônicas, adoro prosa...

Esse relato de sentimentos, essa introspecção, gosto demais da conta!

Parece fácil, mas sei bem como é difícil escolher entre essas duas... e a gente nem sempre acerta!!

^^

Beijo bem grande!!

Danielle Freitas disse...

A felicidade é o melhor caminho a seguir.
Com dificuldades, sim! Mas o que seria de nós sem as dificuldades a vencer.

Uma semana de luz!

Valter Montani disse...

Caro Bruce

São as dificuldades que fortalecem o guerreiro, parabéns pelo texto e junto-me aos que clamam por continuação, saudações!

Carla Sousa disse...

Excelente post! Tal como já nos habituaste, com essa tua peculiar forma de escrever.

Também aguardo continuação.

Bjs e obg pelo teu comentario :)

Carla

Helinha disse...

Bruce, obrigada pela visita carinhosa...

Tenha uma ótima quinta-feira!!

^^

Beijão!!